segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Ministro da Educação diz que Metrópole Digital é uma referência para o país

A UFRN inaugurou na tarde desta segunda-feira (08) a nova sede do Instituto Metrópole Digital (IMD), obra que custou quase R$ 20 milhões. O prédio, localizado na entrada do campus universitário, abriga o Centro Integrado de Vocação Tecnológica (CIVT) e o Núcleo de Pesquisa e Inovação em Tecnologia da Informação (NPITI). O primeiro tem uma área construída de 8.033,73 m², enquanto o segundo ocupa uma área de 1.603,78 m².

Na solenidade de inauguração, o ministro da Educação, Henrique Paim, considerou o projeto como uma “referência para o país”, por conseguir mesclar “integração entre ensino, pesquisa e inclusão social e digital”. Ainda de acordo com Paim, o Metrópole já é “um projeto vitorioso” a partir do momento em que consegue inserir estudantes de escolas públicas em um novo contexto educacional.

Para o diretor do Instituto Metrópole Digital, o ex-reitor da UFRN Ivonildo Rêgo, a inauguração da nova sede do órgão, que já estava em funcionamento desde o início do ano em caráter experimental, é a realização de um longo sonho. “Projeto criado graças a um parlamentar talentoso, que destinou emendas com recursos da União para o IMD”, disse Ivonildo sobre Rogério Marinho, criador do projeto.


Foi a partir da atuação parlamentar de Rogério que o IMD recebeu cerca de R$ 45 milhões, recursos que possibilitaram não apenas a construção do novo prédio, como a compra de equipamentos, o pagamento da bolsa de estudos dos alunos selecionados e para a contratação de professores. “Desde o meu primeiro ano como parlamentar, destinei todas as emendas de bancada a que tive direito para a UFRN, para concretizarmos este sonho que agora é uma realidade”, disse Rogério, que não participou do evento em respeito a legislação eleitoral.

O ministro da Ciência e Tecnologia, Clécio Campolina, enfatizou a importância de envolver a educação com o desenvolvimento econômico e a questão social. “O Metrópole Digital é a demonstração clara que a região Nordeste tem capacitação técnica e científica para desenvolver um projeto desta natureza”, com foco na tecnologia da informação.

No CIVT são dois blocos de quatro pavimentos, com salas de aulas e o setor administrativo, contando ainda com um centro de convenção para 120 pessoas, quatro auditórios, 13 salas para reuniões, um Data Center, seis salas para empresas, 33 incubadoras, 19 laboratórios, 19 salas para professores e seis para professores visitantes. O NPITI, tem quatro pavimentos (incluindo o térreo), abriga salas de reunião, seis salas de incubação de empresas, um laboratório de prototipagem, um auditório, 15 laboratórios de pesquisa, um secretaria, um pátio coberto e oito banheiros.

O Metrópole Digital abriga um total de 1.506 alunos dos cursos técnicos, 350 alunos do Bacharelado em Tecnologia da Informação, 31 da pós-graduação (Residência e Mestrado Profissional em Engenharia de Software), 10 empresas incubadas e 10 pré-incubadas, além de diversos laboratórios de pesquisa.

Também estiveram presentes na solenidade o ministro da Previdência, Garibaldi Alves Filho, a governadora Rosalba Ciarlini, a reitora Ângela Paiva, as secretárias estadual e municipal de Educação, Betânia Ramalho e Justina Iva, além do superintendente do Sebrae, Zeca Melo, e do vice-presidente da Fiern, Terceiro Melo.

Receba as notícias do Blog por email

Seguidores