domingo, 28 de setembro de 2014

Garibaldi e Walter visitam feira-livre de João Câmara

image Cumprindo a agenda de campanha ao lado do filho, o deputado estadual e candidato a federal, Walter Alves, Garibaldi Filho - ministro da Previdência - esteve hoje (27) no município de João Câmara, onde ele e Walter foram recebidos pelos vereadores Maurício Caetano e Armstrong Bezerra. No município, que é o um dos mais importantes da região do Mato Grande, os peemedebistas participaram de uma carreata e depois visitaram a feira-livre de João Câmara, ocasião que culminou com a realização de um comício-relâmpago.

O primeiro a discursar foi o deputado Walter Alves que, diante dos feirantes e da população da cidade, lembrou da aprovação da Lei Selo Boi da Terra, uma iniciativa apresentada no primeiro mandato para fortalecer economicamente o homem do campo, porque garante a isenção da cobrança do ICMS para o gado nascido, criado e abatido no Rio Grande do Norte, fomentando a cadeia produtiva dos pequenos criadores.

"Os criadores já enfrentam grandes problemas com a estiagem, com a alimentação do gado, por isso apresentamos essa iniciativa para incentivar e garantir o sustento desses trabalhadores. É uma lei que está em prática e que já garante resultados efetivos para o homem do campo”, disse o deputado. Ao ministro Garibaldi, coube finalizar a mobilização. Durante seu discurso, ele relembrou a atuação destacada que teve na região do Mato Grande na condição de deputado estadual.

"Naquela época, vivenciávamos uma seca tão grande como a atual e os agricultores, o homem do campo estava sofrendo, tendo eles o direito de receber um recurso do governo. Mas o dinheiro demorava a sair. Coube a mim 'catucar' insistentemente através de um programa de rádio que eu apresentava, o Falando Francamente,  para que esses recursos fossem liberados. Por causa disso fiquei conhecido como o "Deputado da Emergência", relembrou o ministro. "Quero dizer com isso, que sempre tive uma relação com essa região que hoje é continuada por Walter Alves. Esse trabalho deve continuar com ele em Brasília", finalizou Garibaldi.

Receba as notícias do Blog por email

Seguidores