sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Sai lista de ganhadores do Concurso de Poesia Luís Carlos Guimarães

O poema “Peso”, de Cefas Carvalho Silva, de Parnamirim, foi o vencedor da décima edição do Prêmio Luís Carlos Guimarães, promovido pelo Governo do RN, por meio da Fundação José Augusto. O texto que ficou em segundo lugar foi “Preenchendo Vazios”, da curraisnovense Maria Marcela Freire. Em terceiro, também de Currais Novos, “Para as Tardes da Chuva”, de Paula Erica de Oliveira.

 

De acordo com o edital, outros 12 poemas seriam escolhidos para integrar a antologia que será publicada pela Gráfica Manimbu. Mas, devido a um empate, 15 foram selecionados para receber menção honrosa. 

 

A Fundação José Augusto entrará em contato com cada um dos ganhadores para orientar como proceder.

O primeiro colocado receberá R$ 3.800; o segundo, R$ 2.800; e o terceiro, R$ 1.750, além de 50 exemplares de livro contendo seus textos. Ao todo, serão dezoito trabalhos selecionados para a publicação. Os demais recebem 25 exemplares.

A comissão julgadora foi composta por Lívio Alves Araújo de Oliveira (presidente), Erivaldo Leite de Lima, Maria Rizolete Fernandes, Aluizio Matias dos Santos e Carlos Roberto de Oliveira Gurgel.

 

Veja a lista dos ganhadores:

 

1°) “Peso”, Cefas de Carvalho Silva (Parnamirim)

2°) “Preenchendo Vazios”, Maria Marcela Freire (Currais Novos)

3°) “Para as Tardes da Chuva”, Paula Erica Batista de Oliveira (Currais Novos)

Menções honrosas:

 

1.    “De novo Jardim” Jean Sartief Amorim de Freitas (Macaiba)

2.    “Contemplação da Beleza”, Paulo de Macedo Caldas Neto (Natal)

3.    “Nísia”, Severo Ricardo Silva Neto (Mossoró)

4.    “Funduras”, Jeanne Araújo (Ceara Mirim)

5.    “Burocrata”, Wenya Dantas Romariz Machado (Parnamirim)

6.    “Lapso”, Paulo Henrique Alves Pinheiro (Natal)

7.    “Homem”, Jeovania Pinheiro do Nascimento (Natal)

8.    “Palavras”, Shuara Camara Davi (Parnamirim)

9.    “Casa”, Augusto Bernadino de Medeiros (Natal)

10. “Parahyba”, Francisco Junior Damasceno (Martins)

11. “Venha ser de mim”, Thiago Rodrigo Lima de Medeiros (Natal)

12. “Sou comum demais para ser poeta”, Maria José Gomes (Currais Novos)

13. “Volúpia”, Tatiana de Morais Barbosa (Natal)

14. “Roda Gigante”, Marina Rebelo Caldas (Natal)

15. “Flores para Alípio”, Iara Maria Carvalho (Currais Novos)

 

 

Conheça o poema vencedor:

 

PESO, de Cefas Carvalho

 

de cansaço

em cansaço

envergo-me

 

nem de aço

nem de ferro...

(enxergo-me

 

aos pedaços)

 

não grito

nem berro

silencio

 

do fruto,

o bagaço

regurgito

 

(de cio

em cio

copulo

e reproduzo

 

aflito

vazio

me anulo

e acuso)

Receba as notícias do Blog por email

Seguidores