sábado, 31 de outubro de 2015

Escritor potiguar lança "PIPA VOADA SOBRE BRANCAS DUNAS" no FLIN

image

imageUma obra de realismo fantástico que é também barroca, pois apresenta o contraponto entre alegria e dor, sombra e luz, tragédia e comédia”. Assim o próprio autor e boa parte da crítica classificam o livro “Pipa voada sobre brancas dunas”, do dramaturgo e escritor potiguar Júnior Dalberto.  A obra será lançada no próximo dia 05 de novembro durante o FLIN - Festival Literário de Natal, no Largo da Ribeira, no estande da Editora CJA do Editor Cleudivan Janio. Em sua segunda edição, a obra foi  revisada e atualizada pelo professor, jornalista, escritor e poeta José de Castro,  Capa do publicitário Robson Medeiros, Fotografia de Maxwel Pereira, Diagramação de Diolene Machado.

A história fala sobre o surreal agrupamento de humanos em suas lidas e labores com o vento de todas as mudanças, a que pode ser submetido. Sem queixas ou louvores, estas pessoas, que podem ser qualquer um de nós ou dos nossos (como adverte o autor), vivem e vivenciam ininterruptamente todos os dramas e comédias que se desdobram alucinadamente pelas mãos de um títere do tempo, implacável e alheio à condição humana.

Repleto de cenários comuns e paradoxais as personagens se recriam ininterruptamente num suceder de fatos e fofocas, que lembram uma espécie de “1.001 Noites Árabes” — só que em vez de uma história dentro de uma história trata-se uma crônica dentro da outra. 

Episódios hilários se multiplicam e desdobram em tragédias únicas e pessoais que, por sua vez, se abrem em outras sequencias igualmente hilárias e trágicas num ritmo incessante e quase alucinado. As aventuras de Brancas Dunas são cheias de referências interessantes a quase tudo o que é parte da formação da sociedade nordestina onde necessariamente, qualquer semelhança não passa de mero acaso (ou não).

O AUTOR:

JUNIOR DALBERTO, pseudônimo de Alberto Barros da Rocha Junior, é escritor, dramaturgo, diretor teatral e poeta  potiguar. Autor e encenador dos textos infantis “Um Robô no Mundo da Fantasia”, encenado no Rio de Janeiro escreveu e dirigiu as primeiras montagens em Natal dos textos infantis “Pinóquio e O Circo” e “Na Trilha da Ilha da Caveira que Ri”, que foi montada novamente independente em Natal/RN  nos anos de1997, 2005, 2008 e em Brasília/DF no ano de 2014. Escreveu  e produziu o espetáculo infantil “Titina e a Fada dos sonhos” e o espetáculo adulto “A Barca de Caronte”. Dirigiu, escreveu e adaptou para o teatro  os espetáculos “O Velório da Marquesa Di Fátimo”, “A Última Gota de Absinto” e “Borderline”.  È premiado com quatro Troféus Evoés – Festival Teatro Exu/Pernambuco em 2015. Dirigiu artisticamente a premiação de música potiguar “Hangar 2013, Hangar 2014 o Hangar 2015”. Publicou as obras literárias “O Teatro Mágico de Junior Dalberto- Coletânea de textos Infantis”, “O Teatro Mágico de Junior Dalberto – Coletânea de textos Adultos”, O livro de contos “Cangaço e o Carcará Sanguinolento” (Prêmio Troféu Cultura 2014 – Destaque Literário Potiguar), O Livro de Poemas “Leveza Infinita”  e o livro de Conto “Reféns nos Andes” (Selecionado para  a premiação Biblioteca Nacional 2015). Representou a cidade de Natal no III Encontro de  Escritores da Língua Portuguesa – EELP. Fez a direção cênica da inauguração do Cine Teatro Parnamirim/RN.  É escritor integrante da Caravana Literária Potiguar.

Receba as notícias do Blog por email

Seguidores