terça-feira, 20 de outubro de 2015

Aluna da UFRN vence prêmio mundial de design da Eletrolux

imageO Weaver, um pequeno aparelho de formato esférico, dividido ao meio, com funções de recuperar tecidos, para uso doméstico, desenvolvido pela aluna Larissa Trindade, do Curso de Design da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), é um dos quatro produtos vencedores do Prêmio de Design Lab Eletrolux 2015. O prêmio de 2 mil euros contempla a autora do projeto de design mais votado pelo público global (People’S Choice) e será entregue na Suiça, em data a ser marcada.
No certame internacional da Eletrolux o produto da aluna da UFRN foi o único concorrente de instituição pública. Ultrapassou 1.700 inscritos e disputou com, apenas, três projetos brasileiros. O trabalho foi desenvolvido no primeiro semestre deste ano, na disciplina Projeto e Produto III, sob orientação do Prof. Cristiano Alves da Silva, no Curso de Design da UFRN, um curso ainda novo no âmbito estadual e, por isso, pouco conhecido, lembra o professor.
Entretanto, desde 2013 Cristiano Alves estimula a participação dos alunos nesse concurso.  “Essa conquista é de imensa relevância para o Curso de Graduação em Design da UFRN, visto que é um curso de pouca expressão no cenário potiguar. O design é, reconhecidamente, meio de inovação e competitividade industrial em muitos países e estados do Brasil, locais onde o desenvolvimento industrial é destacado”, pontua o professor que integra, atualmente, o corpo docente da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Ao ser parabenizado pela reitora da UFRN, Ângela Maria Paiva Cruz, Cristiano Alves reitera que “o prêmio coloca e destaca a competência do design potiguar em nível global, apesar das carências estruturais do curso”.
Relevância


Para a vencedora Larissa e a equipe colaboradora (Renata Lima, Edinara Medeiros e Amanda  Pereira), a premiação representa um grande reconhecimento acadêmico, enriquecendo os respectivos currículos, visto que o concurso é um dos mais importantes na área de design no mundo.  Conforme as regras do concurso, os direitos dos projetos vencedores passam a ser da organização promotora do prêmio.

(Sirleide Pereira – Ascom-reitoria/UFRN)

Receba as notícias do Blog por email

Seguidores