terça-feira, 15 de julho de 2014

Oficina para controle da Leishmaniose acontece nesta quarta-feira em Assú

imageA Prefeitura do Assu através da Secretaria Municipal de Saúde realiza nesta quarta-feira, 16, a partir das 08h30, no auditório da Câmara Municipal do Assú, a I Oficina para Controle da Leishmaniose Visceral, destinada aos profissionais das equipes das Estratégias de Saúde da Família (ESF), Agentes Comunitários de Saúde, Guardas de Endemias, membros de organizações de proteção aos animais, Veterinários e clínicas veterinárias. O evento conta com o apoio técnico da Secretaria de Estado da Saúde Pública do RN (SESAP-RN) por meio da coordenadoria de Vigilância à Saúde e subcoordenadorias de Vigilância Epidemiológica e de Vigilância Ambiental.

A oficina tem o objetivo de promover uma discussão técnica sobre as estratégias de controle da Leishmaniose Visceral de forma integrada com os diversos segmentos do setor saúde. A iniciativa visa ainda auxiliar os participantes para lidar corretamente com o tema, hoje tão relevante para a saúde pública do município do Assú.

A programação abordará quatro temas fundamentais ministrados por especialistas e técnicos da SESAP-RN, quais sejam: Aspectos Clínicos da Leishmaniose Visceral humana com foco no diagnóstico e tratamento, com palestra do médico Infectologista Igor Thiago Queiroz; Situação Epidemiológica da Leishmaniose Visceral no RN, com abordagem de Ximenya Glauce da Cunha F. Lopes; Aspectos do Controle da Leishmaniose Visceral, com Iraci Duarte e Atribuições dos Profissionais e a Interface no Controle da Leishmaniose Visceral com Iraci Nestor.

A Secretaria de Saúde do Assú por intermédio da Coordenadoria de Vigilância e Saúde está atualmente com duas equipes trabalhando diretamente no controle epidemiológico da Leishmaniose Visceral

(Calazar) no município, visando o controle da doença por meio, principalmente, do combate a ação do vetor, visto que em algumas regiões do município se constatou altas taxas de focos do mosquito transmissor da doença e, entre os anos de 2011 e 2014, três pessoas foram a óbito.

O município do Assú com iniciativas deste porte demonstra que tem dado a temática da Leishmaniose Visceral toda à atenção que a problemática pede tendo em vista que nossa missão é a saúde pública.

Receba as notícias do Blog por email

Seguidores