segunda-feira, 2 de março de 2015

Sindesp considera greve dos vigilantes irresponsável

O Sindicato das Empresas de Segurança Privada do Rio Grande do Norte (Sindesp) considera irresponsável a greve deflagrada nesta segunda-feira (02) pelos funcionários de vigilância patrimonial do estado. Devido ao movimento grevista, as principais agências bancárias não estão realizando atendimento ao público.

“Os bancos estão deixando de atender a população porque não é possível funcionar sem a segurança privada. O mesmo para escolas e algumas instituições públicas que contam com esse serviço. Inclusive, a segurança do shopping Midway Mall foi afetada”, registrou o presidente do Sindesp, Rossini Braulino. De acordo com levantamento do próprio Sindicato, menos de 30% da categoria está trabalhando, o que descumpre a determinação da Justiça de que 50% dos profissionais deveriam atuar durante a paralisação. O descumprimento da decisão legal poderá implicar em multa para o Sindicato no valor de R$ 30 mil por dia.

A greve da categoria se deve a falta de consenso entre as partes na negociação salarial. Na última audiência junto a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego, o Sindesp reafirmou a proposta de reajuste de 6,23%, equivalente à inflação, mas o valor foi rejeitado pela categoria.Nos últimos dois anos, os vigilantes patrimoniais tiveram  ganhos salariais reais de mais de 50%.

“O piso salarial da categoria pago atualmente pelas empresas potiguares é o maior entre os estados da Região Nordeste, inclusive sem o reajuste proposto pelo Sindesp. Essa proposta dos vigilantes está fora da realidade econômica que vivemos hoje e só aconteceu porque estamos em ano de eleição para o Sindicato da categoria”, destaca Braulino.

Rayane Guedes

Receba as notícias do Blog por email

Seguidores