quarta-feira, 15 de julho de 2015

Por iniciativa de Rogério Marinho, Câmara debaterá assédio ideológico nas escolas

imageA Comissão de Educação da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (15), após um longo debate entre seus membros, a realização de uma audiência pública no colegiado para debater a prática do assédio ideológico nas escolas brasileiras na educação básica. A proposta partiu do deputado federal Rogério Marinho, coordenador da bancada do PSDB na Comissão.

"Nossa intenção é que esse debate saia debaixo do tapete. A questão do assédio ideológico deturpa o processo educacional brasileiro e acho sim que hoje é uma prática pedagógica. Por isso é importante o debate deste tema nesta Casa", disse Rogério, em resposta aos membros da base do governo, que se posicionaram contra a realização da audiência.

Autor do projeto de lei que criminaliza o assédio ideológico, Rogério defende que o professor deve apresentar todas as ideologias existentes "de forma narrativa", permitindo aos seus alunos "que façam seu próprio juízo de valor". "Não se pode demonizar uma ideologia e glorificar outra, inibir ou constranger o aluno porque ele tem um pensamento diferente do professor. E existem milhares de relatos desse tipo de prática nas nossas escolas, inclusive com livros didáticos aprovados pelo MEC", disse o tucano.

Conforme o requerimento aprovado pela Comissão, serão convidados para participar do debate em torno do assunto o presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação, Alessio Costa Lima, o pastor Silas Malafaia, presidente da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, o professor Bráulio Tarcísio Pôrto de Matos, da Universidade de Brasília, Roberto Franklin de Leão, que é presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, a professora Marilena Chauí, da Universidade de São Paulo, o professor, escritor e jornalista Olavo de Carvalho, Miguel Nagib, coordenador do Movimento Escola Sem Partido, e o jornalista Rodrigo Constantino, colunista da revista Veja.

A deputada Alice Portugal (PCdoB-BA) solicitou que fossem incluídos os senhores Leonardo Boff e Ricardo Boechat entre os convidados, sugestão que foi acatada pelo autor do requerimento. A data da audiência pública será anunciada em breve.

Receba as notícias do Blog por email

Seguidores