quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

FECAM/RN provoca Câmaras do Seridó à combater a Seca na região

image A Federação das Câmaras Municipais do Rio Grande do Norte (FECAM/RN) está convocando os vereadores da região do Seridó para elaboração de um plano de enfrentamento para convivência com a Seca na Região do Seridó. Nesta terça-feira (10), foi apresentado o relatório da situação hídrica da região em audiência pública realizada na Câmara Municipal de Caicó. A sessão articulada pelo presidente da FECAM/RN, Jório Nogueira e o presidente da Câmara de Caicó e vice-presidente da Federação, Nildson Medeiros Dantas, contou com a presença dos representantes de 24 cidades do interior do Estado; o secretário Meio Ambiente e de Recursos Hídricos, Mairton França e o deputado estadual Nelter Queiroz.

Jório Nogueira explica que o plano tem como objetivo buscar soluções para amenizar os gargalos provocados pela estiagem na região do Seridó, através de uma agenda pública envolvendo as Câmaras de Vereadores de toda região, além da população e autoridades relacionadas ao assunto. Mas, afirma que a iniciativa deve ser levada para todos as cidades potiguares. “Vamos ouvir a população do RN através da articulação dos vereadores para buscar junto ao poder público uma solução para conviver com a situação de seca que está castigando os potiguares”, afirma o presidente da FECAM/RN.

SECA RN

O número de municípios em colapso por falta de abastecimento no Estado subiu para nove neste mês de fevereiro, de acordo com a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (CAERN). Além disso, diversas cidades, principalmente da região do alto Oeste e Seridó adotaram o sistema de rodízio. E as previsões não são otimistas já que o baixo volume dos reservatórios tem agravado a situação das cidades potiguares. Dos 36 reservatórios do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs) no RN, 18 estão em volume morto, reserva técnica que fica abaixo do nível das comportas. Além dos açudes mantidos pelo Dnocs, de acordo com a Secretaria Estadual do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, 15 dos 46 reservatórios estaduais estão em volume morto.
O Rio Grande do Norte possui atualmente a disponibilidade de 26% da capacidade de volume dos reservatórios. O quadro só é melhor do que o registrado em Minas Gerais (23%), Ceará (21%), Paraíba (21%) e Pernambuco (13%).

Receba as notícias do Blog por email

Seguidores