quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Fátima defende fim do financiamento empresarial de campanhas

image A senadora Fátima Bezerra defendeu nesta terça-feira (24) o fim do financiamento empresarial de campanhas eleitorais, durante sessão no Senado que debateu a Reforma Política. “Qualquer reforma, qualquer debate, ou qualquer mudança nas regras eleitorais que não tratem sobre o financiamento eleitoral é reforma para inglês ver. Precisamos mudar o sistema de financiamento nas eleições e essa mudança passa pelo fim do financiamento empresarial de campanhas", afirmou.

A senadora destacou que no Rio Grande do Norte existem jovens, mulheres e homens que certamente se revelariam excelentes vereadores, prefeitos e deputados. No entanto, pela força que o poder econômico impõe às eleições esta é uma realidade inexistente.

“A reforma política é a mãe de todas as reformas do país”, continuou Fátima. Na opinião da parlamentar, o financiamento empresarial de campanhas está na raiz dos grandes escândalos que têm pautado a história da política nacional. Ela defende que o Congresso Nacional pauta esta que considera um dos principais reivindicações da população.

“Eu sonho com uma reforma política que vem na direção de melhorar o sistema eleitoral brasileiro. Queremos uma reforma que vem naquilo que o povo brasileiro deseja: uma reforma com mais ética, mais democracia, mais instrumentos de combate à corrupção, mais pluralidade e que garanta maior participação da sociedade", finalizou a senadora.

83 anos do voto feminino no Brasil

Na sessão, a senadora destacou que a conquista é  motivo de orgulho potiguar, uma vez que o Rio Grande do Norte foi pioneiro no reconhecimento do voto feminino, em 1929.

"Não é por falta de talento, preparo e competência que as mulheres não estão nas esferas políticas. O principal motivo é a influência e o peso do poder econômico nas eleições, associados a falta de mecanismo que estimulam a participação das mulheres", disse Fátima.

Receba as notícias do Blog por email

Seguidores