quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Patrício Pitbull tem reforço de peso para a preparação visando a defesa do cinturão do Bellator

image Com a primeira defesa de cinturão marcada para o dia 16 de janeiro de 2015, o potiguar Patrício Pitbull Freire já começou a se preocupar com a preparação para manter o título da categoria peso pena do Bellator. Pela frente estará o norte-americano Daniel Straus, com quem já disputou a final do GP da categoria em 2011. Para afiar o wrestling do brasileiro, a academia Pitbull Brothers convocou renomado treinador Eric Albarracin, que já se encontra em Natal.

Sem lutar oficialmente desde o dia 6 de setembro, quando venceu Pat Curran e conquistou o cinturão, Patrício Pitbull seguiu treinando e aprimorando a parte física até a confirmação da luta contra Straus. Em 2011 os dois se enfrentaram na final do GP do peso pena e Patrício venceu por decisão unânime dos árbitros. Na ocasião, o lutador norteriograndense fraturou um dos dedos da mão esquerda, o que o impediu de disputar o cinturão contra o então campeão Joe Warren, que então enfrentou e perdeu a ponta da categoria para Pat Curran. Pitbull enfrentou Curran em 2013 e foi derrotado por decisão dividida entre os árbitros, resultado bastante contestado por todos que fazem o MMA mundial. Posteriormente Straus enfrentou Curran e o venceu, Patricio venceu mais um GP do Bellator e os dois deveriam se enfrentar. Mas o Bellator optou pela revanche entre Straus e Curran, na qual Curran se sagrou campeão e assim ficou até o segundo encontro com o potiguar.

“Já enfrentei o Strauss em 2011 e saí vencedor. Hoje ele é um lutador mais completo e está bem melhor em pé. Ele é wrestler e usa bem todas as áreas do cage. É um cara muito duro, alto, canhoto, o que o torna ruim de lutar. Será uma luta eletrizante”, disse Patrício.

O atleta potiguar lembra bem a luta de 2011 e sabendo que um reencontro não seria improvável no futuro, acompanhou toda a trajetória do adversário nos últimos eventos do Bellator e não deixou de mandar um recado para o oponente.

”Ele gosta de bater, fazer o atleta sofrer e já disse isso. Quando lutamos anos atrás eu disse a ele que comigo seria diferente e foi. Venci os três rounds e conquistei o GP. Desta vez vai ser diferente, pois vou entrar para nocautear. Já estou reunindo meu batalhão e a academia está preparada para fazer meu ‘camp’ da melhor forma possível”, afirmou Patrício Pitbull.

Para afiar o wrestling, a Pitbull Brothers trouxe para natal o capitão do exército americano Eric Albarracin, conhecido mundialmente por formar Henry Cejudo, lutador mais jovem a conquistar uma medalha de ouro nas olímpiadas no esporte.

“Ele já foi treinador da Team Nogueira e formou o campeão olímpico mais jovem da história no wrestling e que hoje luta no UFC. Sempre treinamos e quando vou para as minhas lutas nos Estados Unidos ele também vai e me treina por lá. Por este motivo fiz questão de trazê-lo pra cá para fortalecer ainda mais o wrestling dos nossos lutadores, inclusive o meu. Quero estar cada vez melhor não só na defesa de queda como também no ataque”, declarou.

Eric Albarracin já se encontra em Natal e fortalece a equipe Pitbull Brothers que já conta com Mario Novaes, Netinho Pegado, Thiago Tourão e João Maria no quadro de treinadores fixos e ainda tem presença recorrente do treinador de boxe Edelson Silva e os próprios irmãos Pitbull.

Receba as notícias do Blog por email

Seguidores