terça-feira, 11 de novembro de 2014

Equipe de transição vai analisar mais de 100 convênios com a Caixa

image Apresentar as ações da Caixa no Rio Grande do Norte e fazer um diagnóstico dos convênios entre a instituição financeira e o Governo do Estado. Esse foi o objetivo da primeira reunião entre o governador eleito, Robinson Faria (PSD), equipe de transição e superintendência da Caixa, realizada nesta terça-feira (11). Atualmente, existem mais de 100 convênios entre o Governo do Estado e Caixa que serão analisados pela equipe de transição em reuniões. A ideia é discutir uma melhor operacionalização dos convênios e os que precisam ser prorrogados imediatamente.

“A Caixa tem como ajudar o Governo do Estado nos projetos, inclusive garantir assessoria. Estamos montando o planejamento do Governo e colhendo dados, inclusive temos uma pessoa da Caixa na equipe da transição acompanhando o desenrolar dos números e também do que poderemos já fazer”, afirmou Robinson.

Para o governador eleito, esse é o momento de pensar nas soluções para a administração estadual. “Temos que pensar nosso Estado antes da posse. Sei que é impossível pensar os quatro anos, mas o que planejar de projetos para em janeiro trabalha, já vamos começar acertado. Além das ações para Segurança, Saúde e Educação, por exemplo, vamos ter novos projetos de infraestrutura”, completou.

Segundo o coordenador da equipe de transição, o vice-governador eleito Fábio Dantas (PCdoB) será analisada a possibilidade de transformar um saldo de recurso da obra de prolongamento da Prudente de Morais em iluminação pública para a avenida ou até mesmo a construção de um viaduto da Integração com a Prudente de Morais. “Vamos dar prioridade a algumas ações, especialmente a Prudente de Morais, rever a obra da Avenida Roberto Freire, como vamos fazer a aplicação daqueles recursos para não perde-los”, afirmou.

O superintendente da Caixa no RN, Roberto Linhares, destacou a importância da parceria entre a instituição e o Governo. Durante a reunião, ele apresentou as ações da Caixa no Estado, soluções para financiamento da infraestrutura e do saneamento e para transferência de recursos. “A proximidade com o governo faz com que tanto as liberações de recursos e repasses de programas do governo federal (seja para distribuição de renda ou outra área) aconteça de forma mais efetiva. Essa reunião é um primeiro passo para uma parceria de sucesso”, finalizou.

Receba as notícias do Blog por email

Seguidores