sexta-feira, 29 de maio de 2015

Começa a contagem regressiva para o Festival Goiamum Audiovisual

Edição 2015 será realizada na Pinacoteca Potiguar, de 2 a 6 de junho, com entrada franca. Evento foi contemplado pelo edital Cine Natal, publicado ano passado pela Fundação Cultural Capitania das Artes.
A oitava edição do Festival Goiamum Audiovisual, que este ano homenageia o cineasta Rogério Sganzerla, acontecerá de 2 a 6 de junho, na Pinacoteca Potiguar, com entrada franca. Na abertura oficial (2), às 20h, será exibida a cópia restaurada do filme "Copacabana Mon Amour" (1970), um dos trabalhos que marcou a carreira do diretor homenageado. Ainda na noite de estréia do maior festival do RN, haverá uma intervenção dos atores que compõem o coletivo Destinos Coletivos, varau poético da poeta e performer Civone Medeiros e show da banda Mahmed.
Durante o Goiamum 2015, serão realizadas as Mostras Competitivas Nacional e Potiguar de curtas-metragens, cuja curadoria foi coordenada por Wendell Marcel e William Hinestrosa; mostra de filmes infantis; seminário sobre fomento, financiamento e políticas públicas para o setor de audiovisual; palestras e bate-papos com realizadores. O cineasta pernambucano Camilo Cavalcante, um dos expoentes de sua geração, estará presente no evento para o Encontro com o Diretor, além de bloco especial com exibição de alguns dos seus curtas mais premiados e o longa “A História da Eternidade” (2014).

O Goiamum Audiovisual tem a satisfação de lançar o Seminário Goiamum, focado em trazer ao longo dos anos para a programação do evento temáticas relevantes com vistas ao aprimoramento da formação de profissionais, estudantes e interessados em geral para o mercado audiovisual. Nesse nosso primeiro seminário, denominado “Desafios Contemporâneos – Mercado Audiovisual e Políticas Públicas”, as mesas trazem elementos para visualizar as reais possibilidades e mecanismos de linhas de financiamento no país, e por conseguinte, suas aplicações diretas no mercado, assim como uma abertura para a discussão dos caminhos das políticas públicas para a cultura.
Entre os palestrantes está o produtor de cinema João Vieira Jr (PE), entre seus trabalhos estão os filmes do cineasta Marcelo Gomes como “Cinema, Aspirinas e Urubus”; Fernanda Senatori (SP), produtora executiva da Mixer, entre os seus trabalhos estão séries para HBO e longas como “Entre Abelhas” e “Mato Sem Cachorro”; Luiz Sena (DF), coordenador geral de inovação, convergência e plataformas audiovisuais; Tarciana Portella (PE), do instituto Delta Zero e com experiência em economia criativa e passagens no Ministério da Cultura.
A programação está repleta de novidades, como a exibição do filme O Sal da Terra (The Salt of the Earth, 2014), que retrata a trajetória do renomado fotógrafo Sebastião Salgado, assinado pelo diretor alemão Wim Wenders e por Juliano Salgado (filho do fotógrafo).  Será a primeira exibição pública do documentário em Natal, que não entrou no circuito comercial dos cinemas da cidade, ocorrerá às 18h da noite de encerramento do festival, dia 6, e está sendo possível graças a uma parceria entre o Goiamum Audiovisual e a APHOTO (Associação Potiguar de Fotografia). Em seguida, haverá o debate Cinema e Fotografia, com participação de fotógrafos do RN.
Todas as atividades do Goiamum 2015 têm entrada franca e as exibições obedecerão à classificação etária, que será expressa em cada sessão. Idealizado e produzido em conjunto pela ZooN e Cineclube Natal, o festival mais uma vez é realizado com recursos públicos, via edital, e também conta com alguns apoiadores. Essa edição foi contemplada pelo edital Cine Natal, da Fundação Cultural Capitania das Artes, e estabelece parceria com a Fundação José Augusto e tendo como principais apoiadores Unigráfica, SEBRAE-RN, além da UFRN, via NAC e PROEX.
Lançamentos, feira, Galeria Móvel Container, mostras infantis e shows também compõem a programação do Goiamum 2015
O Goiamum Audiovisual é um festival que nasceu através de uma realização conjunta entre a ZooN e o Cineclube Natal, no intuito de oferecer ao público uma seleção de filmes que geralmente estão fora do circuito comercial, fomentando a produção audiovisual, através de mostras competitivas, e fortalecendo a cena independente através de encontros com realizadores e debates sobre financiamento. O evento, realizado inicialmente em 2007, está na sua oitava edição.
No entanto, a programação do evento vai muito além de exibições, debates e mostras competitivas. Desde a primeira edição, o Goiamum também promove uma extensa e variada programação paralela. Este ano, um dos destaques será a exposição Galeria Móvel Container, um projeto da ZooN, viabilizado graças ao Prêmio Asas, do MinC. A galeria ficará instalada no pátio da Pinacoteca e apresentará exposição multimídia dos filmes da Mostra Competitiva Potiguar, com fotos, trailer e making off.
Haverá também um momento especial desenvolvido pelo Coletivo Caminhos, contemplado pelo Edital Goiamum. A equipe formada por Dênia Cruz Skaff e Alexandre Santos desenvolveu oficinas de audiovisual na comunidade Leningrado (encravada entre os bairros Planalto e Cidade Nova). O resultado do trabalho será apresentado no festival, com exibição de curtas produzidos pelos jovens assistidos pelo projeto e debate sobre a atividade desenvolvida. 
Nos intervalos das atividades, o público poderá transitar e se divertir na Feira Pachamama, de produtos artesanais, brechó e sebo, e no dia 4, a Eco Praça será realizada em edição especial, na Praça André de Albuquerque. Haverá quiosques de alimentação no pátio da Pinacoteca. A cada noite de encerramento, haverá shows e apresentações artísticas. A melhor parte: tudo é livre, todas as atividades têm entrada franca.    
Serviço:
Festival Goiamum Audiovisual - Abertura: 2 de junho, às 20h | Mostras, debates, seminário, feira etc – de 3 a 6 de junho, a partir das 10h | Pinacoteca Potiguar: Praça Sete de Setembro, Cidade Alta, Natal – Entre o Tribunal de Justiça e a Assembleia Legislativa | Entrada franca.

Sugestão para entrevista: William Hinestrosa, um dos curadores das mostras competitivas, já está em Natal e pode falar sobre o processo de seleção dos curtas e suas impressões sobre o que será apresentado no festival. Durante dez anos, ele foi coordenador dos programas brasileiros do Festival Internacional de Curtas-metragens de São Paulo e atualmente desenvolve pesquisa de mestrado em curtas-metragens e memória.

Receba as notícias do Blog por email

Seguidores