sábado, 31 de janeiro de 2015

Secretário de Agricultura apresenta relatório de Jardim do Seridó no combate à seca

image Presente na audiência pública “Grito da Seca”, realizada nesta sexta-feira (30), pela Câmara de Vereadores, o secretário municipal de Agricultura, Meio Ambiente e Pesca, Janildo Dantas ao usar a palavra fez uma explanação das ações da Prefeitura Municipal de Jardim do Seridó no combate aos efeitos da seca, principalmente na Zona Rural deste município, onde é mais afetada pela estiagem.

Fruto de outra audiência pública acontecida naquele mesmo local, ele contou que o Exército Brasileiro perfurou 10 poços tubulares, para atender a Zona Rural (08) e Urbana (02). Desses, apenas 06 com vazão d’água, onde foram instalados 05 em parceria com a Prefeitura Municipal e beneficiários, e agora falta um para instalar. Já através da SEMARH foram perfurados 10 poços e 09 apresentaram vazão. No entanto, encontra-se sem instalação e 01 foi seco.

Janildo Dantas informou que por meio da operação carro-pipa do Exército Brasileiro existem 71 pontos de abastecimento na Zona Rural, sendo 120 carradas de água, onde cada pessoa tem direito a 20 litros do líquido precioso por dia, conforme portaria do Governo Federal. Atualmente, essa água vem de uma fonte em Vera Cruz (RN), fruto de um convênio entre a Prefeitura Municipal e o 1º BEC de Caicó. “O Exército é o responsável pelo deslocamento e distribuição, enquanto a prefeitura paga pela retirada da água daquele manancial”, explicou.

O secretário de Agricultura ainda fez questão de relatar aos presentes às solicitações encaminhadas pela Prefeitura Municipal aos órgãos competentes e as respostas obtidas. Junto a CAERN foi solicitada a perfuração de 31 poços tubulares para atender a Zona Urbana e Rural, mas até agora não recebeu nenhuma resposta. Ao DNOCS, 15 poços tubulares e também não obteve qualquer resposta. Na SEMARH foi requerida a instalação de dessalinizadores para atender as comunidades: Malhada D’Areia, Catururé e Recanto. O pedido também não foi atendido.

Por fim, Janildo Dantas acrescentou que recentemente foi firmado um convênio com a AMSO e a SEMARH realizou a perfuração de 05 poços tubulares, 02 com água e até agora sem instalação e 03 secos. “São ações adotadas pelo município que a população precisa tomar conhecimento. A prefeitura tem feito a sua parte, agora é preciso que principalmente, o Governo do Estado faça a sua e vamos rezar para chover, pois caso contrário, essa será a pior seca da história do semiárido”, finalizou.

Receba as notícias do Blog por email

Seguidores