terça-feira, 1 de março de 2016

Dom Antônio: "Oiticicas é uma luta da comunidade que conta com o apoio da Igreja"

O primeiro dia da Caravana Sócio-Ambiental que está visitando as obras de transposição das águas do Rio São Francisco, foi marcado por visitas a Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, em Itajá e as obras da Barragem de Oiticicas em Barra de Santana, na Zona Rural de Jucurutu. Nesta segunda-feira (29) a caravana foi coordenada pelo bispos dom Jaime Veira (arquidiocese de Natal), Dom Antônio Carlos (Diocese de Caicó), dom Mariano Manzano (Diocese de Mossoró) e dom José (Diocese de Pesqueira/PE),  e contou com representantes de vários segmentos e entidades, senadores, deputados, além de autoridades do Governo Federal.
Em Barra de Santana, na Igreja da comunidade falas concedidas apenas para quatro representatividades: a Igreja através de Dom Antônio Carlos; o Governo Federal, através de Osvaldo Garcia, secretário de infraestrutura hídrica do Ministério da Integração Nacional, responsável pela execução da construção da barragem; a comunidade local através da jovem Érica, e a Justiça, com a fala do juiz Herval Sampaio, responsável pelo Núcleo que julga as desapropriações das terras que serão atingidas pela construção da barragem.
A comitiva se deparou com uma população entusiasma com a obra da barragem, cuja obra física já está com quase 40% concluída, porém preocupada com a lentidão com as obras sociais, dentre elas a construção da nova Barra de Santana e o Cemitério da comunidade. Esse foi o tom dos discursos. "Me chama a atenção como alguém consegue manter vivo um sonho, 50 anos depois. É típico do povo da Bíblia, esperar contra toda a humana esperança. É neste sentido que a Igreja, representada aqui pela Província Eclesiástica está acolhendo. Não é uma luta da Igreja nem para ela aparecer, é uma luta da comunidade que conta com o apoio da Igreja", disse Dom Antônio.

Receba as notícias do Blog por email

Seguidores